MODELO DE PONTO CRÍTICO PARA ESTIMAR DANOS CAUSADOS PELA MELA NA CULTURA DO FEIJOEIRO

  • Felipe Rafael Garcés Fiallos Universidad Técnica Estatal de Quevedo
Palabras clave: Phaseolus vulgaris, podridão radicular de rizoctonia, Rhizoctonia solani.

Resumen

No Equador, o feijão (Phaseolus vulgaris L.) é consumido quase pela totalidade da população, sendo também fonte de renda para pequenos e médios produtores. Uma das doenças mais importantes é a mela, ou podridão radicular de rizoctonia, causada pelo fungo necrotrófico Rhizoctonia solani Khun (teleomorfo Thanatephorus cucumeris Frank). Objetivou-se determinar a redução no rendimento de grãos causados pela infecção natural da mela, em diferentes cultivares de feijão, na safra agrícola 2010, no município de Quevedo, Equador. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, com sete tratamentos e quatro repetições. O gradiente da intensidade da doença foi gerado pela variabilidade genética entre cultivares de feijoeiro. A avaliação de severidade (% de área foliar necrosada) da doença foi determinada no estádio fenológico R7 (desenvolvimento de legume). A colheita foi realizada em aos 124 dias pós-semeadura, para quantificação do rendimento. A equação da função de dano obtida foi R = 4,257.50 – 33.16 S, onde R é o rendimento de grãos e S a severidade (%) da doença, com R2 = 0.82 e p<0.0001. A equação resultante foi normalizada para 1,000 kg, sendo esta R = 1,000.0 – 7.79 S. Concluiu-se que a equação gerada da função de dano pode ser utilizada no cálculo do limiar de dano econômico (LDE), uma alternativa racional indicadora do momento para a aplicação de controle químico da mela em cultivares suscetíveis, mantendo a rentabilidade do agricultor e ser amigável com o meio ambiente.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.
Publicado
2011-07-28
Cómo citar
Garcés Fiallos, F. R. (2011, julio 28). MODELO DE PONTO CRÍTICO PARA ESTIMAR DANOS CAUSADOS PELA MELA NA CULTURA DO FEIJOEIRO. Ciencia Y Tecnología, 4(1), 1-4. https://doi.org/https://doi.org/10.18779/cyt.v4i1.49
Sección
Ciencias Agrarias

Artículos más leídos de los mismos autores

1 2 > >>